sexta-feira, 29 de junho de 2012

QUEM DEUS ESCOLHE?


TEMA: QUEM DEUS ESCOLHE?
TEXTO: I Coríntios 1. 26 – 28

Introdução: Nossa vida através de alguém que morreu, nosso ser abençoado por alguém que foi feito maldição, nosso ser justificado por alguém que foi condenado por si mesmo, era tolice e inconsistência aos homens cegados pela sua opinião própria e unidos a seus próprios preconceitos e descobertas orgulhosas de sua razão e filosofia. O modo de pregar o Evangelho era tolice para eles. Nenhum dos homens famosos pela sabedoria ou eloquência foi chamado para implantar a igreja ou propagar o evangelho. Uns poucos pescadores foram chamados e enviados com esta missão. Esses foram chamados para discipularem as nações; esse vasos escolhidos para levarem o tesouro do conhecimento salvador ao mundo. À primeira vista, não havia nada que parecesse grande ou elevado o suficiente para vir de Deus, e os orgulhosos pretendentes a erudição e a sabedoria desprezavam a doutrina por causa daqueles que a dispensavam.


I.              DEUS ESCOLHEU AS COISAS LOUCAS (I Co 1. 27)
Para derrubar todo o orgulho e ostentação dos homens Deus escolheu “as coisas loucas deste mundo para confundi as sábias”.

A história de Raabe prova que Deus quer usar a cada um. Essa mulher trabalhou como prostituta em Jericó quando os israelitas se aproximaram da cidade. Embora os israelitas precisassem de alguém para ajudá-los a estabelecerem a melhor estratégia de conquistar a cidade, parece motivo pouco lógico por que Raabe tenha sido escolhida para esse papel:
1.    Ela não ocupava nenhuma posição e nenhum titulo oficial na cidade.
2.    Os israelitas consideram as mulheres de classe inferior de cidadãos.
3.    Como prostituta, ela encontrava-se numa posição ainda mais inferior do que as mulheres em geral.

Mas pelo fato de a liderança depender menos de títulos do que de influência, Deus escolheu Raabe. Ela ajudou os espias por sua ágil sabedoria, seu tempestuoso e seu esperto plano. Assim ela salvou não somente a vida dela, mas também ajudou para que os propósitos de Deus se concretizassem de Jericó. O nome de “Raabe” ocupa inclusive um lugar de honra na lista dos heróis da fé (Hb 11. 31) quando ela é mencionado como um exemplo de salvação pela fé. Em Tiago 2. 25 ela é um exemplo de fé que produz boas obras. Em Mateus 1. 5 nós vamos ver que de Raabe descendeu Davi e Jesus.


II.            DEUS ECOLHEU AS COISAS FRACAS (I Co 1. 27)
Homens que não possuem nenhuma instrução para confundir os maiores eruditos; “as coisa fracas deste mundo para confundir as fortes”.
Deus se determinou a cumprir Seus objetivos aqui na terra através de homens com fraquezas.
1.    Adão e Eva transformaram um perfeito arranjo matrimonial em pesadelo.
2.    Abraão, o pai das nações, viveu uma mentira - usando a esposa como fantoche para salvar a pele.
3.    Jacó foi um transgressor.
4.    Samuel matou o rei Agague numa crise de fúria demonstrando excesso de zelo pela justiça.
5.    Davi, homem segundo o coração de Deus, foi um adúltero, assassino que não tinha direito moral algum à qualquer bênção de Deus.
6.    Salomão, o homem mais sábio da terra, fez algumas das coisas mais estúpidas registradas pela História.
7.    Isaías, o grande guerreiro da oração, era um homem de paixões - significando, tal como todos nós - fraquezas e dores.
8.    Jonas queria ver uma cidade inteira pegar fogo para justificar suas profecias em relação à ela - ele desprezou a misericórdia de Deus por um povo arrependido. A lista se alonga - homens que amavam a Deus, homens que eram grandemente usados por Deus - quase nocauteados devido às suas fraquezas.
9.    Pedro negou o próprio Senhor Deus dos céus - ofendendo Aquele que mais o havia amado.  
10. Paulo era impaciente e duro com os convertidos e parceiros que não conseguiam corresponder a seu estilo de vida ascético.
Ainda assim, Deus estava sempre dizendo, "Eu te chamei; Eu estarei contigo! Eu retiro o mal que há no teu coração! Cumprirei a Minha vontade, apesar de tudo!".


III.           DEUS ESCOLHEU AS COISAS HUMILDES E DESPRESIVEIS (I Co 1. 28)
Homens de graus e circunstâncias desprezíveis para confundir e prevalecer contra todo poder e autoridade dos reis terrenos. “e as coisa humildes e as desprezíveis”.
Lembro-me das aulas de educação física, quando os meu colegas escolhiam o time. Via de rega, eu, era o último a ser escolhido. Já nem me abalava mais. Podia ser bom em português e matemática, mas futebol sabia pouco.
No céu, porém, segundo Paulo, os times são escolhidos de forma diferente. Ah, os critérios de Deus! Quem pode entendê-los? Ele “escolhe as coisa loucas do mundo para confundir as sábias” . Foi assim que explicou sua própria conversão. Logo ele, um ex assassino, torna-se um escritor sobre a Graça? Quantas mãos não choraram a morte de seus filhos, enquanto Saulo se divertia? Ele assistiu de camarote a morte de Estevão e era o maior perseguidor da igreja da época.
No entanto, na hora de escolher o time, Jesus aponta o dedo para ele, para o vil e desprezível Saulo e transformou-o no bondoso e sábio Paulo. Você tem sido excluído dos times ao longo da vida?
Você não se encaixa nos padrões impostos pelo mundo?
Anime-se! Você tem uma vaga no time de escolhidos de Deus!
Ele escolheu os vis e desprezíveis, Ele escolhe os que não são, Por quê? Para confundi os que são. Nesse jogo, somente a vontade do Técnico importa. E a vontade d’Ele é ver você vencer!


IV.          DEUS ESCOLHEU AS QUE NÃO SÃO PARA ANIQUILAR AS QUE SÃO (I Co 1. 28)
Cosas que o homem tem em baixa estima, ou em extremo desdém, para despejar desdém e desgraça sobre tudo que eles valorizam e veneram; “e que não são, para aniquilar (desprezar) as que são.”
Quando lemos a Bíblia, entre as inúmeras constatações que poderíamos fazer, uma em especial fica muito clara: "As escolhas que Deus faz geralmente são totalmente contrárias à lógica humana". Tal fato pode ser verificado nas linhas que seguem:
Deus escolheu um homem inexperiente na arte da carpintaria, Noé, para que este construísse um barco com a dimensão de um moderno transatlântico, a fim de que pudesse exercer o Seu juízo sobre a humanidade pecadora através do dilúvio (Gn 6.13-17).
Deus escolheu um homem idólatra, chamado Abrão, para que este fosse transformado no "pai da fé" (Js 24.2,3; Gn 12.1-3).
Deus escolheu um pastor nômade de ovelhas, o qual não possuía boa oratória e nem eloquência, Moisés, para ser o libertador do povo de Israel, em vez de escolher seu irmão, Arão, o qual possuía grande capacidade de comunicação verbal (Ex 3.1,10; 4.10-14).
Deus escolheu dois homens praticamente desconhecidos, Eldade e Medade, para profetizarem no arraial dos israelitas, em vez de escolher o braço direito de Moisés, Josué (Nm 11.26-29).
Deus escolheu uma jumenta como Sua porta-voz para repreender o profeta (Nm 22.20-35).  
Deus escolheu o pior momento para fazer o povo de Israel atravessar o Rio Jordão, ou seja, a época das enchentes. E o povo atravessou o rio a seco! (Js 3.15-17).
Deus escolheu os gritos dos israelitas e os transformou em poderosas dinamites, que fizeram com que as muralhas de Jericó viessem ao chão (Js 6.20).
Deus escolheu um rapaz que era o caçula entre os seus irmãos, que pertencia a uma família muito pobre e cuja tribo estava entre as menos importantes de Israel, Gideão, para libertar Seu povo dos midianitas opressores (Jz 6.12-16).
Deus escolheu apenas 300 homens inexperientes na arte da guerra, os quais utilizaram armas estranhas - trombetas, cântaros e tochas - para colocar em fuga uma multidão de midianitas e amalequitas (Jz 7.7,12,16-25).
Deus escolheu um menino, Samuel, para revelar Seus planos sobre o Seu sacerdote, Eli, por causa de sua indolência espiritual (1 Sm 3.10-18).
Deus escolheu um corvo, animal impuro segundo a lei israelita, para ser o garçom que serviria a Elias durante parte do período de seca, bem como, escolheu uma pobre mulher viúva de Sarepta para alimentá-lo (1 Rs 17.1-6,9).  
Deus escolheu um pastor de ovelhas, Davi, para ser rei de Israel (1 Cr 17.7).
Deus escolheu os cânticos de louvor ao Seu nome - em vez de escolher o arco, a flecha e a lança - como armas poderosas que serviram para desbaratar os exércitos inimigos de Josafá (2 Cr 20.21-23).
Deus escolheu um profeta rebelde e insensível à Sua voz, Jonas, para que, a despeito de sua rebeldia, ele se tornasse o pregador mais bem sucedido de todos os tempos. A mensagem de Jonas foi responsável pela conversão de uma cidade inteira, a qual possuía mais de 120 mil habitantes! (Jn 1-4).
Deus escolheu um casal de idosos, Zacarias e Isabel (e ela ainda era estéril!), para que eles se tornassem os pais de um dos maiores profetas da Bíblia, João Batista (Lc 1.5-17).
Deus escolheu uma moradora de uma das cidades menores e mais insignificantes de toda a Bíblia, Nazaré, para que esta fosse a mãe do Salvador. Nazaré não é citada nenhuma vez sequer em todo o Antigo Testamento! (Lc 1.26-31).
Deus, na pessoa de Jesus, escolheu como seus apóstolos algumas pessoas que normalmente jamais seriam recrutadas por nenhum departamento de recursos humanos de qualquer empresa (Mt 10.1-4). Ele escolheu: um homem que tinha instintos violentos, Pedro (Jo 18.10); dois irmãos cujos temperamentos pendiam para a agressividade, Tiago e João, filhos de Zebedeu (Lc 9.51-56); um incrédulo, Tomé (Jo 20.24-29); um coletor de impostos, Mateus, pessoa que era odiada pelos judeus e cuja profissão era vista com muita desconfiança (Mt 9.9-13); Simão, um zelote, pessoa que estava ligada aos partidos revolucionários judaicos e, muitas vezes, andava armada com uma adaga (Lc 5.15); e, por fim, escolheu um traidor, Judas (Mt 10.4).
Deus escolheu derramar a presença do Seu Espírito na História, não no suntuoso Templo de Jerusalém e nem nas disputadas sinagogas, mas sim em um simples quarto de estudos e de oração, o cenáculo! (At 1.13; 2.1).
Deus escolheu como seu arauto um dos maiores teólogos e pensadores da história da igreja. Porém, este homem antes de se converter foi alguém que consentiu na morte de Estêvão e que também chegou a perseguir a igreja e a conduzir homens e mulheres crentes à prisão. Seu nome, Saulo (Paulo) (At 7.59-8.3; 9.1-18).
Finalmente, Deus escolheu você! Sim, você mesmo (a) preste bem a atenção ao que eu vou te dizer. Deus não está interessado em escolher mentes brilhantes, oradores eloquentes ou personalidades empolgantes. Ele não está à procura de pessoas que possuem cultura invejável, riquezas inigualáveis ou coisas do gênero (isso não quer dizer que Ele não se preocupe também com tais pessoas. Nada disso! Ele está interessado apenas em escolher pessoas que queiram amá-lo, adorá-lo e serví-lo. Portanto, não se esqueça de uma coisa: "Deus não cometeu nenhum equívoco ou engano quando te escolheu. Ele sabia quem você era, quem você é e quem você virá a ser. Ele jamais se arrependeu de ter te escolhido e, se você deixar, Ele fará essa escolha valer à pena. Isto só depende de você, escolhido(a) do Senhor!".


Conclusão: “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisa fracas deste mundo para confundir as fortes” (I Co 1. 27).
Que Deus maravilhoso! Esse é o Deus que servimos, um Deus que escolhe as coisa loucas deste mundo para confundir as sábias, as fracas para confundir as fortes, Os valores de Deus não são os nossos, a vida de conquistas que Deus tem para nós está muito além do que podemos imaginar. Ele quer que estejamos caminhando conforme a sua vontade e que nossos corações não estejam nas coisas que conquistamos. Não precisamos nos espelhar nos valores do mundo, nós temos valor na pessoa de Jesus Cristo, que vive em nós. Isaias 55:08 “Porque meus pensamentos não são os vossos pensamentos; nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor! 

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O REINO DE DEUS


TEMA: O REINO DE DEUS
TEXTO: MATEUS 6. 33
INTRODUÇÃO: Aqueles que seguem ao Senhor Jesus Cristo são conclamados a buscar acima de tudo o mais, o Reino de Deus e a sua justiça. O verbo “buscar” subtende estar continuamente ocupado na busca de alguma coisa fazendo um esforço vigoroso e diligente para obter algo.  A parábola do tesouro e da pérola registrada em Mateus 13. 44- 46 ensinam duas grandes verdades:
1. O Reino dos céus é um tesouro de valor incalculável que deve ser buscado acima de tudo.
2.  É obtido quando renunciamos a tudo que nos impede de ser parte dele.

I.              O REINO DE DEUS ANUNCIADO POR JOÃO BATISTA (Mt 3. 1- 3)
O Reino de Deus foi inaugurado aqui na terra quando o próprio Deus mudou o rumo da história ao manifestar-se como forma de homem. Hoje, Jesus reina nos corações dos crentes, mas o Reino dos céus não estará completamente estabelecido até que todo o mal no mundo seja julgado e removido. Primeiro, veio a terra como servo sofredor, mas retornará como Rei e Juiz, para governar vitorioso sobre tudo e todos. O Reino dos céus é primeiramente anunciado por João Batista e em seguida pelo próprio Jesus (Mateus 3. 2 e 4. 7). O batismo de João foi o selo ou a reposta dos que obedeciam a sua mensagem de arrependimento; isto equivale a dizer: “Deus tem razão Ele não se equivocou em seus intuitos com respeito a nós; devemos nos batizar em sinal de arrependimento para com Deus. Agora que se aproxima o Reino do Messias. Que vergonha dá ter vivido em desobediência a Deus! A partir de agora quero concertar meu caminho sendo obediente a Palavra de Deus ”. Em síntese, esta deve ter sido a resposta do povo que creu na mensagem de João Batista: “Arrependei-vos, porque o Reino dos céus está próximo”.

II.            O REINO DE DEUS CONFIRMADO PELO SENHOR JESUS CRISTO (Mt 6. 33)
Buscar primeiro o Reino de Deus e a sua justiça significa priorizar Deus em nossa vida, de modo que nossos pensamentos estejam voltados para sua vontade, nosso caráter seja semelhante ao do Senhor servindo e obedecendo a Deus em tudo.
O que é realmente importante para você? Pessoas, metas, desejos e até objetos disputam lugar em nossa vida e, se não formos firmes em dá ao Senhor o primeiro lugar de cada área de nossa vida, qualquer um desses interesses pode ocupar rapidamente o lugar de Deus. O Senhor Jesus Cristo ratificou a mensagem de João Batista, colocando a ênfase em um reino espiritual, sobre o coração do homem, pois o maior de todos os males é a rebeldia do coração contra Deus, essa independência da alma do homem, para viver sem Deus, alienado do céu. O viver com Cristo nos torna submisso, obediente, humilde e manso; se isto for assim, é porque o Senhor do Reino dos céus desceu para a terra, está aqui e trouxe para o coração dos homens, o estilo de vida dos do Reino dos céus, onde todos obedecem.

III.           O REINO DE DEUS E O NOVO NASCIMENTO (Jo 3. 1-3)
Nicodemos foi a Jesus pessoalmente, apesar de poder enviar um de seus assistentes. Queria examinar Jesus por si próprio para separar os fatos dos rumores. Como Nicodemos, entendo que devemos ter a nossa experiência pessoal com Jesus; e outros não pedem fazer isso por nós. Jesus revelou para o devoto fariseu que o Reino de Deus viria para o mundo todo, não somente para os judeus, e que Nicodemos não poderia fazer parte dele a menos que nascesse de novo. Jesus disse a ele no versículo cinco: “Na verdade, na verdade te digo, que aquele que não nascer de novo da água e do espírito não pode entrar no Reino de Deus”. Portanto, de acordo com Jesus, precisamos ser nascidos "da água e do Espírito". "Nascer do Espírito" significa entrar numa nova vida mediante uma mudança de mente e de coração. Por envolver um tipo de experiência completamente novo, e não apenas um aperfeiçoamento do velho estilo de vida, o ato de fazer parte do reino de Deus é denominado novo nascimento.

IV.          O REINO DE DEUS E AS BEM-AVENTURANÇAS (Mt 5. 3-12)
Com o anuncio de Jesus de que o reino está próximo (Mt 4. 17), as pessoas naturalmente se perguntaram: “Qual a qualificação para entrar no Reino de Deus?” Jesus disse que a organização do Reino celestial é diferente dos reinos terrenos, pois naquele poder, riquezas e autoridades não são importantes. Cada bem- aventurança diz respeito as bênçãos de Deus. Bem-aventurança significa mais do que ter alegria. Implica o estado afortunado daqueles que fazem parte de do Reino de Deus.
As bem-aventuranças não prometem risos, prazer ou prosperidade terrena. Para Deus, bem-aventurado é aquele que tem experiência de esperança e alegria, independente das circunstâncias exteriores. Para encontrar essa forma mais profunda de felicidade, siga a Jesus a despeito do preço a pagar. O sermão do monte trata da ética absoluta do reino de Deus; “consequentemente, qualquer pessoa que se diga filho de Deus, ou que diz conhecê-lo, ou pertencer ao seu reino, ou ser membro de seu corpo, a igreja; em suma, todos aqueles em que seja notória a ausência destas qualidades, é mentiroso e não conhece a verdade”. Russel Champlim. O sermão do monte nos mostra como estão nossos frutos espirituais. Trata-se de uma radiografia de nosso interior, e é uma identificação de nosso passaporte para o Reino dos céus.

V.           O REINO DE DEUS E A IGREJA (Mt 21. 42-44)
Israel rejeita o Messias e o seu Reino. Como resultado, o Reino de Deus e o seu poder é dado a outros; aqueles que aceitam o seu evangelho, quer judeus quer gentios (1 Pe 2. 9). Este princípio continha em vigor. O Reino e o seu poder serão tirados daqueles que deixam de ser fieis a Cristo e rejeitam os seus caminhos de justiça; em seu ligar, receberão o Reino aqueles que se separam do mundo e buscam em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça.

VI.          O REINO DE DEUS E A CONSUMAÇÃO DOS SÉCULOS (Ap 20. 4-6)
Aqueles que se aceitam nos tronos são provavelmente os vencedores oriundos de todos os tempos e possivelmente incluem os santos do Antigo Testamento.
Este Reino de Cristo por mil anos é, as vezes, chamado “O Milênio”, termo de origem latina que significa “Mil Anos”. Do Reino Milenial de cristo participarão os salvos da igreja, e possivelmente os santos ressurretos do Antigo Testamento, os santos mártires da Grande Tribulação. O povo do Milênio a ser governado por Cristo consistirá dos que permanecerem fiéis a Ele durante a tribulação e até a sua vinda; e dos que nasceram durante o Milênio. Aqueles que reinarem com Cristo terão poder sobre todas as nações.

Conclusão: Deus é soberano e tem o governo dos céus e da terra. Pois foi Ele que os criou. Não obstante, Pouco se estuda sobre nossa participação no governo do Reino de Deus: nossos deveres e obrigações no cuidado e na mordomia de tudo o que Ele nos confiou. No Reino de Deus, a vontade do Pai é, conhecida e praticado por amor, devoção, prazer, submissão, dever e gratidão. Fazer continuamente a vontade de Deus, nesse Reino, deve ser nossa maior prioridade, não importando os obstáculos “Pois por muitas tribulações nos importa entrar no Reino de Deus” (At 12. 22).

Márcio Andrade

Bibliografia: Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal (CPAD)
                     Bíblia de Estudo Pentecostal (CPAD)
                      Lição Bíblica da EBD (CPAD)

quarta-feira, 13 de junho de 2012

O QUE FAZER PARA SER SALVO?


Introdução: Isaias exorta-nos a buscar ao Senhor enquanto Ele está próximo. Deus não planeja afastar-se, porém muitas vezes o deixamos ou erguemos barreiras de pecados entre nós e Ele. Não espere até encontrar-se a deriva, e longe de Deus, para procurá-lo. Quanto mais tempo passar, mais difícil será voltar para Ele. Também existe a triste possibilidade de Deus vir a julgar os homens antes que você decida voltar. Busque a Deus agora, enquanto pode fazê-lo, antes que seja tarde demais. Mas, o que fazer para ser salvo?
1.Devemos buscar ao Senhor (Mt 7.7,8);
Jesus nos disse que devemos persistir em buscar a Deus. As pessoas freqüentemente desistem após algum esforço e concluem que Deus não pode ser encontrado. Mas conhecer a Deus requer fé, concentração e força de vontade; Jesus nos assegura que seremos recompensados. 

2.      Devemos chegar-nos a Ele (Tg 4.8);
Deus promete estar perto de todos que se afastam do pecado, que purificam os seus corações e que o invocam verdadeiramente arrependidos. A comunhão com Deus trará sua presença, graça, bênçãos e amor.

3.      Devemos evitar o caminho dos que falharam (Mt 25.10-13);
Aqui encontramos Jesus narrando a parábola das dez virgens, mostrando que devemos está preparados para sua volta evitando está assentado a roda dos escarnecedores como fala o salmista em Salmos 1.1. Cristo deixa, pois, claro que Ele não vai esperar para que todos se preparem para sua vinda. Portanto, devemos evitar está no caminho dos que falham, e nos preparar, pois Cristo virá numa data imprevisível.

4.      Temos de nos converter ao Senhor (At 3.19);
Nesta passagem entendemos que para ser salvo devemos nos arrepender, se desviando do pecado e da geração perversa ao nosso redor, e se converter, voltando-se para Deus, ouvir tudo quanto Cristo, o Profeta, lhe diz progredindo na obediência sincera a Cristo.

5.      Temos de voltar-nos para o nosso Deus (Mt 11.28);
O generoso convite de Jesus destina-se a “todos os que estais cansados e oprimidos” com os problemas da vida e os pecados do ser humano. Quem vem a Jesus e torna-se seu servo e faz a sua vontade, Ele o alivia de suas insuportáveis aflições e lhe dará descanso, paz e o seu Espírito Santo como guia. Para sermos salvos devemos atender ao convite de Jesus: “Vinde  Amim”

6.      Temos de receber o perdão de Deus (Lc 7.48-50);
Mantenhamo-nos longe do espírito orgulhoso do fariseu e dependamos simplesmente só de Cristo, e regozijemo-nos nEle e, assim, estejamos preparados para obedecê-lo com mais zelo e recomendá-lo com mais força a nossa volta. Assim que mais expressemos nossa dor pelo pecado e nosso amor a Cristo, mais clara será a prova que temos do perdão de nossos pecados. Que mudança maravilhosa efetua a graça no coração e a vida de um pecador e em seu estado perante Deus, pela completa remissão de todos seus pecados pela fé no Senhor Jesus!

7.      Crê em Jesus Cristo e serás salvo (At 16.31).
“Crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e tua casa” quando reconhecemos Jesus como o Senhor e confiamos a Ele toda a nossa vida, a salvação nos é assegurada. Se você nunca confiou em Jesus para salvá-lo, faça-o depressa! Sua vida pode torna-se repleta de alegria, como aconteceu ao carcereiro.

Conclusão
Muitas pessoas reagem negativamente ao fato de não existir um outro nome além do de Jesus ao qual possam clamar por salvação. Mas isso não foi algo que a igreja decidiu, foi o ensinamento do próprio  Senhor Jesus Cristo (João 14.6). Tendo em vista que Deus designou a Jesus Cristo para ser o salvador do mundo. Ninguém pode mais ser igual a Ele. Nosso foco deve estar em Jesus, que foi dado pelo Pai como mediador, a fim de que o homem pudesse ter um relacionamento eterno com  Deus. Não existe qualquer outro nome ou caminho.

Márcio Andrade


domingo, 10 de junho de 2012

Tarde de estudo bíblico no 4º Encontro de Senhores


Tarde de estudo bíblico no 4º Encontro de Senhores da Assembléia de Deus em Viçosa-AL.  Estiveram louvando a União de Senhores da Assembléia de Deus em Cajueiro-AL, Conjunto de Percussão Filhas de Sião. Com tema “O que fazer quando Deus se cala?” Pr. Josivaldo da Assembléia de Deus em Cajueiro-AL, ministrou o estudo bíblico na tarde deste domingo (10). A estudo bíblico foi ministrado em 1 Samuel 3. 1. Pastor Josivaldo começou sua ministração fazendo uma pergunta a igreja: “O que fazer quando Deus se cala? Quando Deus não quer dizer sim e nem quer dizer não, o que Ele faz? Ele fica em silêncio, e perguntou a igreja: e o que vocês fazem nessa hora?”
Pastor Josivaldo continuou dizendo que se Deus calou então e hora de ficarmos calado, porque nós temos a vaga ideia de que, quando Deus está calado então vamos desabafar, vamos procurar uma amigo pra desabafar, e daqui a pouco a conversa é transformada em murmuração, a murmuração é transformada em contenda, a contenda se transforma em um fogo devorador, e daqui a pouco ta todo mundo inflamado e você não sabe mais como concertar, por que as palavras já foram ditas. Só existem dois motivos para Deus se calar:
1º- Quando Ele quer provar o crente;
2°- Quando o crente se ausenta da sua presença.
Na noite de hoje teremos o encerramento do 4° Encontro de Senhores às 18 hrs 30.  


Conjunto de Percussão filhas de Sião.



União de Senhores da Assembléia de Deus de Cajueiro-Alagoas. 

Márcio Andrade 

Pr. Daniel Silva pregou na 2ª noite do 4º Encontro de Senhores


A segunda noite do 4º Encontro de Senhores da Assembléia de em Viçosa, foi marcada pela manifestação do Espírito de Deus, estiveram louvando o Departamento de Senhores da Assembléia de Deus em Messias – AL, o Departamento de Senhoras local e As Filhas de Sião. Pr. Daniel Silva de Feira Grande-AL, ministrou a Palavra de Deus, ele iniciou sua mensagem falando sobre o poder que tem o louvou. “Enquanto os profissionais estão ocupando as plataformas das nossas  igrejas, eles arrancam sorrisos  e até umas salvas de palmas. Mas quem louva é diferente, arranca lágrimas, louvores que atrai a manifestação do Espírito de Deus. O louvor é uma arma tão poderosa que se Satanás pudesse ele impediria, ele sabe o tamanho  da força que tem o louvor. É  por isso que quando ele quis tentar convencer, persuadir os jovens hebreus que estavam enclausurados em Babilônia ele usou a música, para que todos se dobrassem diante de uma imagem, por que ele sabia o poder que tem o louvor. Hoje está difícil, estão ai os profissionais, que fazem uma rima de uma música que não tem sentido e que não tem mensagem, mas sacode a multidão por causa do forró, mas é uma alegria simplesmente para o físico e não para o espírito, e de repente,  um irmão simples e humilde que não tem uma certa desenvoltura na cultura, mas um homem ou uma serva de Deus quando ocupa a plataforma e toma o microfone e saúda a igreja e começa agora a louvar a Deus Satanás não suporta, os demônios estremassem, e o que acontece é que quem chega abatido é restaurado, quem chega enclausurado é liberto, quem chega oprimido dá uma grito de glória Deus”  Disse Pr. Daniel Silva.
A festividade terá continuidade hoje às 14 hrs 30, no templo central da Assembléia de Deus em Viçosa-AL com estudo bíblico e a noite às 18 hrs 30 com um grande culto de encerramento.           

 Departamento de Senhores da cidade de Massia-AL



 Viviane Almeida



Departamento de Senhores da Assembléia de Deus em Viçosa-AL, conjunto aniversariante

quinta-feira, 7 de junho de 2012

CGADB propõe emitir nota sobre assuntos polêmicos no Congresso



Thales Souza/ AD Alagoas
Sessão Plenária da 5ª AGE em Alagoas
Sessão Plenária da 5ª AGE em Alagoas
Proposta foi sugerida pelo pastor José Wellington da Costa na 5ª AGE
O pastor-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), José Wellington da Costa, sugeriu que a entidade emita uma nota oficial sobre os assuntos polêmicos que estão em pauta no Congresso Nacional e que são contrários aos princípios bíblicos. A ideia surgiu na tarde desta quinta-feira (7) durante a 5ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE), em Rio Largo – AL.
Tramitam no Senado e na Câmara Federal assuntos que tratam da descriminalização do aborto, a liberação do uso da maconha e outras drogas proibidas, do casamento entre pessoas do mesmo sexo e outros assuntos que vão de encontro aos princípios da Bíblia Sagrada.
O pastor José Wellington da Costa propôs que a CGADB se manifeste no Congresso Nacional sobre os assuntos que estão em pauta em Brasília. “A nota oficial da CGADB tem que expressar a posição da entidade em relação a esses assuntos que estão no Congresso Nacional. A nota tem que ser lida no Congresso e publicada nos principais veículos de comunicação do País”,ressaltou.
A ideia do presidente da CGADB foi aplaudida pelos pastores presentes no Castelo do Desfiladeiro. Os pastores disseram que a ideia é bem vinda e o documento deve ser bem elaborado, pois trará a posição oficial da Assembleia de Deus e visa defender os valores e princípios cristãos.





Fonte:Portal AD Alagoas

“A igreja está precisando orar”, prega Pr Bento no Castelo do Desfiladeiro


Segundo culto da 5ª AGE em Alagoas

O Castelo do Desfiladeiro, no município de Rio Largo – AL, ficou totalmente lotado por adoradores de Jesus Cristo na noite desta quinta-feira (7). Os crentes ouviram uma poderosa ministração do pastor que bradou dizendo: A igreja precisa orar mais. Bento pregou a palavra de Deus encontrada na Bíblia Sagrada no livro de Levítico 27, 1-5.
A pregação e os louvores também marcaram a segunda noite do evento
Preletor do segundo dia da 5ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), Bento disse que o Senhor colocou a palavra no coração dele quando orava para entregar a mensagem do evangelho na 5ª AGE. Na pregação, o pastor salientou que o Brasil está precisando de oração.
Os louvores no abençoado culto de adoração ao Senhor começou com os hinos da Harpa Cristã de números: 193 e 396. A banda Louvores de Sião, do templo-sede da AD em Alagoas também entoou belos hinos a Deus; ainda louvou ao Altíssimo o conjunto União de Jovens e Adolescentes da Assembleia de Deus no Jacintinho
Cantores e cantoras entoaram hinos para engrandecer o nome de Jesus Cristo. O primeiro a louvar foi o cantor Samuel Mariano juntamente com a banda, da AD em Maragogi –AL; o pastor Abner Apolinário, de Recife; Marcelo Santos, do Estado de São Paulo; Míria Mical (AL); Lília Paz (RJ); e a cantora Alice Maciel.
Alagoas recebe pela primeira vez na história uma Assembleia Geral Extraordinária da CGADB. Durante a manhã e tarde desta quinta-feira (7) mais de dois mil pastores de todo o Brasil discutiram sobre a reforma do credo, do estatuto e do regimento interno da igreja. À noite, os assembleianos adoradores de Cristo engrandeceram o nome do Senhor no culto realizado no Castelo do Desfiladeiro.

5ª AGE CGADB: Atuação de políticos evangélicos é discutida durante reunião de Ministros das ADs


Pastor José Wellington defendeu representação política cristã nas Câmaras municipais

2,262 mil se inscreveram para estar na 5ª AGE

Pensando em proteger a igreja enquanto organização, os pastores que estão reunidos em Alagoas nesta 5ª Assembleia Geral Extraordinária da CGADB também falaram sobre a importância da representação política dos evangélicos nas câmaras municipais.

O assunto entrou em debate e vários obreiros apresentaram suas opiniões. Nesta tarde, o pastor e deputado federal Paulo Freire (SP) falou a respeito da atuação da atual bancada evangélica na Câmara e os enfrentamentos diários.

Já o pastor-presidente da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa, reforçou que vereadores devem ser eleitos no próximo pleito para defender os princípios cristãos nos municípios. “Precisamos de representantes também nas Câmaras municipais e os candidatos evangélicos terão apoio irrestrito desta Convenção”, lembrou.

O pastor José Wellington Bezerra falou ainda sobre a tramitação de projetos que poderão futuramente prejudicar a igreja cristã e a família no Brasil. De acordo com o pastor, existe a necessidade em caráter de urgência de a igreja mostrar para toda a sociedade seu posicionamento.

“Senhores obreiros, a família está ameaçada no Brasil. Querem acabar com a família em nome de um poder”, enfatizou. Ele acrescentou ainda que já está circulando nos bastidores políticos projetos legitimam tratamentos e direitos considerados absurdos do ponto de vista cristão.

“Querem retirar os termos pai e mãe dos documentos oficiais, oferecer cirurgias de mudança de sexo a partir dos 14 anos de forma gratuita e até acabar com o dia dos pais e das mães para não constranger os homossexuais”, contou o pastor-presidente.

Alterações no credo

A AGE discute uma proposta de reforma do Credo oficial das Igrejas Evangélicas Assembléia de Deus no Brasil, com a inclusão do mesmo no Estatuto Social da CGADB, com a sugestão de inclusão nos Estatutos das afiliadas, em razão da proteção constitucional prevista no artigo 5º, inciso VI, da Constituição Federal à liberdade de crença e de consciência, em razão de mudanças previstas na legislação, ora em apreciação pelos órgãos legislativos próprios.

Além disso, existe a proposta de reforma do Estatuto formulado pela Comissão designada pela Mesa Diretora, que altera os artigos 8º, incisos II e IV, 15, § 6º, 37, inciso IV, 45, 84 e 86, inciso II, do Estatuto Social e de reforma do Regimento Interno, com a adequação do mesmo em razão das mudanças aprovadas no Estatuto Social.

Portal AD Alagoas

Ministros recebem diploma do Dia do Pastor na 5ª AGE




Thales Souza/ AD Alagoas
Dia do Pastor é lembrado na 5ª AGE
Dia do Pastor é lembrado na 5ª AGE
Homenagem foi idealizada pela Casa Publicadora das Assembleias de Deus
A 5ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), no município de Rio Largo – AL, também está sendo marcada por homenagens aos homens que pregam o evangelho ensinado por Jesus Cristo. A Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) homenageou, nesta quinta-feira (7), os ministros do evangelho com um diploma pela passagem do Dia do Pastor.
A data comemorativa do Dia do Pastor acontece no próximo domingo (10), mas a CPAD aproveitou a realização da 5ª AGE na região metropolitana de Maceió e decidiu antecipar a homenagem aos pastores. Ministros de todo o Brasil estão reunidos no Castelo do Desfiladeiro para debater sobre a reforma do credo da CGADB, do estatuto e do regimento interno da igreja.
Os pastores ficaram felizes com o diploma e com a homenagem recebida pela CPAD. “É uma alegria imensa receber essa homenagem em uma data tão importante. Estou muito feliz em participar da 5ª AGE em Alagoas”, ressaltou o pastor Gilberto Gomes dos Santos, de Fortaleza – CE.
O pastor Josias da Conceição Oliveira, da Assembleia de Deus em Manaus – AM, salientou o exemplo da vida dos ministros do evangelho. “Foi uma homenagem excelente. A vida de pastor é ótima para quem recebe o chamado de Deus. Tem que ser um homem exemplar e fazer a obra com prazer”, declarou.
A 5ª Assembleia Geral Extraordinária acontece em Alagoas pela primeira vez na história do Brasil. O pastor-presidente da CGAD, José Wellington da Costa, informou que estão presentes no evento 2.262 pastores vindos de todo o País, dos quais 203 são do Estado de Alagoas.
Fonte: AD Alagoas

5ª AGE CGADB: Plenárias começam com discussão sobre a mudança do credo da AD


Trabalhos foram conduzidos pelo pastor José Wellington, presidente da CGADB

Pastor José Wellington Bezerra da Costa presidindo primeira
Sessão da 5ª AGE
Rio Largo, AL - Com a abertura dos trabalhos recheada de louvor e mensagens da Palavra de Deus, os pastores assembleianos inscritos na 5ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) iniciaram hoje pela manhã, 7, as discussões sobre a reforma do credo, do estatuto e do regimento interno da igreja.

Os trabalhos foram conduzidos pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB, que confirmou a inscrição de 2.262 pastores para a assembleia. Na primeira etapa das plenárias, discussões acaloradas sobre os efeitos para a igreja do casamento gay, transexualismo e assuntos pertinentes foram a tônica da assembleia da parte da manhã.

A maioria dos pronunciamentos sugere a necessidade de uma discussão mais ampla, como fóruns por todo o Brasil, sobre o acréscimo do artigo no credo que trata da proibição do casamento gay nos templos assembleianos.

Enquanto alguns pastores acreditam que o texto precisa ser mudado, outros levantam a hipótese de deixar o credo como está, para não confundir e deixá-lo ainda mais extenso. Após a pausa para o almoço, as plenárias recomeçam a partir das 14h e devem ser concluídas amanhã. Hoje à noite, o culto festivo será aberto para todos. O preletor será o pastor Genival Bento e o portal AD Alagoas estará transmitindo ao vivo a partir das 19h.

A pauta que está sendo discutida durante as plenárias:

1. Proposta de reforma do Credo oficial das Igrejas Evangélicas Assembléia de Deus no Brasil, com a inclusão do mesmo no Estatuto Social da CGADB, com a sugestão de inclusão nos Estatutos das afiliadas, em razão da proteção constitucional prevista no artigo 5º, inciso VI, da Constituição Federal à liberdade de crença e de consciência, em razão de mudanças previstas na legislação, ora em apreciação pelos órgãos legislativos próprios;

2. Proposta de reforma do Estatuto formulado pela Comissão designada pela Mesa Diretora, que altera os artigos 8º, incisos II e IV, 15, § 6º, 37, inciso IV, 45, 84 e 86, inciso II, do Estatuto Social;

3. Proposta de reforma do Regimento Interno, com a adequação do mesmo em razão das mudanças aprovadas no Estatuto Social.



Assessoria de Comunicação AD Belenzinho (SP)