quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012


“TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE” LIÇÃO 07
Texto Áureo: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Fl 4. 13).

Introdução: Paulo escreveu a igreja de Filipos quando estava preso em Roma. Ele queria agradecer aos crentes filipenses pela oferta generosa que eles haviam enviado. O apóstolo dos gentios estava passando pro um momento difícil, todavia, ele confortava os irmãos mostrando que durante seu ministério aprendeu tanto a ter fartura quanto a padecer necessidades.


Ele enfrentou “muitas tribulações” ao servir a Deus. Aqueles que se dedicam a Cristo como Senhor, e que um dia entrarão nos Reino do céu, hão de sofrer “muitas tribulações” ao longo do seu caminho. Em Atos 14. 22 o apóstolo Paulo nos diz: “...pois que por muitas tribulações nos importa entrar no Reino de Deus”. A vida verdadeiramente cristã é uma contínua batalha contra os poderes do mal. Os que são fieis a Cristo, à sua Palavra aos caminhos de justiça, terão problemas e aflições neste mundo. Somente o “crente” morno ou de meio termo viverá em paz com esse mundo. Nossa esperança não consiste nesta vida, nem neste mundo, mas no aparecimento do seu Salvador para levá-lo para si.


Foi afligido no “espírito”, por causa do pecado dominante na sociedade. Em Atos 17. 16, nós encontramos Paulo afligido no “espírito”, por causa do pecado dominante na sociedade, a Palavra de Deus aqui diz que o espírito de Paulo se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue a idolatria. Paulo ficou indignado e contristado, seu espírito se comovia vendo o povo perdido e precisando de salvação. Paulo aqui revelou a mesma atitude de Jesus ante o pecado e a sua obra destrutiva. Uma atitude de ira santa contra o pecado e sua imoralidade deve ser comum a todos que têm o Espírito de Cristo.  


Derramou muitas lágrimas. Em 2 Coríntios 2. 4, o apóstolo Paulo diz que derramou muitas lágrimas, este texto nos revela uma das qualificações essenciais do ministro do evangelho, que é um coração amoroso e sensível e que se angustia e chora ao ver o povo de Deus desviando-se do caminho reto e voltando a envolver-se com o pecado e engano.

Angustia de espírito, por causa do pecado tolerado dentro da igreja. Em 2 Coríntios 2. 1-3, a frase: “Não ir mais ter convosco em tristeza” indica que o apóstolo Paulo já havia feito uma viagem difícil a Corinto, desde a fundação da igreja. Paulo havia ido até lá para lidar com aqueles irmãos que estavam atacando e minando sua autoridade como apóstolo de Cristo, e desde modo confundindo os demais crentes.


Tribulações “por fora e por dentro”, por causa de seu compromisso  com a pureza moral e a doutrina da igreja. Em 2 Coríntios 7. 5, nós vemos mais uma vez que a experiência de Paulo nos relembra que problemas exteriores podem ocorrer ao crente verdadeiramente dedicado nascido de novo.

Sofreu três naufrágios e foi apedrejado. Em 2 Coríntios 11. 25, nós lemos que o apóstolo Paulo sofreu três naufrágios, três açoites, foi apedrejado, passou uma noite e um dia no abismo. Até este ponto, Paulo provavelmente tenha feito ao menos oito ou nove viagens.


Conclusão: Paulo podia viver com alegria porque compreendia a vida sob o ponto de vista de Deus. O apóstolo se concentrava naquilo que era sua obrigação fazer, e não naquilo que pensava que deveria ter. Paulo se afastava daquilo que não era essencial para poder se concentrar naquilo que é eterno.

Será que realmente podemos fazer tudo? O poder que recebemos com nossa união com Cristo será suficiente para fazermos sua vontade e enfrentarmos os desafios que surgirem devido ao nosso compromisso. Ele não nos outorga uma capacidade sobre-humana para realizarmos tudo que podemos imaginar, sem nos preocupar com os interesses divinos. 

Um comentário:

  1. Meus parabéns! Gostei muito do seu blog. Que o Senhor Jesus Cristo te abençoe, abundantemente.

    Visite o meu blog e me adicione ao seu. Vamos fazer uma parceria. Aguardo sua confirmação.

    Acesse: http://iijesuseocaminho.blogspot.com

    Abraços.

    ResponderExcluir